Obituário: Wangari Maathai
BR

26 setembro 2011

Ambientalista queniana, 71 anos, estou na Alemanha e nos Estados Unidos até obter doutorado em veterinária pela Universidade de Nairóbi, Quênia; Maathai foi a primeira mulher Africana a receber o Prêmio Nobel.

[caption id="attachment_205384" align="alignleft" width="350" caption="Wangari Maathai era Mensageira da paz das Nações Unidas desde 2009"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

A professora Wangari Muta Maathai nasceu em 1º de abril de 1940, no vilarejo de Ihithe, no distrito de Nyeri, no Quênia. Filha de um trabalhador de fazendas, na época em que o país ainda era uma colônia britânica. Pertencia à etnia Kikuyu, considerada a maior do país do leste da África.

Aos 20 anos, Maathai deixou sua terra natal para estudar Biologia em  Kansas, nos Estados Unidos.

Democracia

Ela permaneceu no país para obter o mestrado na mesma área. No fim da década de 60, Wangari Maathai recebeu uma bolsa de estudos da Alemanha onde estudou como parte de seu doutorado em anatomia veterinária.

Ao retornar ao Quênia para completar seus estudos, Wangari Maathai, foi contratada como professora assistente da Universidade de Nairóbi. Não demorou muito para se tornar uma ativista ambiental fundando o movimento “Cinturão Verde” que ajudou a plantar 30 milhões de árvores no país.

E da luta ambiental, Maathai passou a defender também os direitos das mulheres e a democracia. Em um dos protestos, ela chegou a ser presa pela polícia queniana. Em 2002, se candidatou ao Parlamento do país e foi eleita com 98% dos votos.

Prêmios

Dois anos depois, a ambientalista queniana chamou a atenção do mundo ao receber o Prêmio Nobel da Paz, a primeira mulher africana a fazê-lo.

Naquele mesmo ano, vieram outros prêmios como o alemão Petra Kelly para o Meio Ambiente o J Sterling Morton.

Em 2009, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon convidou Wangari Maathai para se tornar Mensageira da Paz das Nações Unidas passando integrar uma lista composto por astros de Hollywood como os atores George Clooney e Michael Douglas.

Ainda nas Nações Unidas, Maathai participou do Conselho Diretor sobre Desarmamento, fez a campanha dos embaixadores cidadãos e foi uma presença ativa nas iniciativas do Pnuma, cuja sede fica em Nairóbi, capital do Quênia.

Ultimamente, ela fazia parte da Conselho Diretor sobre as Metas do Milênio, uma agenda para erradicar ou diminuir males sociais até 2015.

*Apresentação: Luisa Leme.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud