Relatores da ONU pedem que EUA suspendam execução de americano
BR

21 setembro 2011

Troy Davis é acusado de matar um policial americano nos anos 80; morte por injeção letal está marcada para 7 da noite desta quarta-feira; pedido de clemência foi negado pelo estado da Geórgia.

[caption id="attachment_205134" align="alignleft" width="350" caption="Grupo de relatores de direitos humanos da ONU pediu aos Estados Unidos que suspendam pena de morte para Troy Davis"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um grupo de relatores de direitos humanos da ONU pediu aos Estados Unidos que suspendam a execução do americano Troy Davis. Ele foi condenado à pena capital após ser acusado da morte de um policial em 1989.

O comunicado, divulgado nesta quarta-feira, foi assinado pelo relator especial sobre execuções arbitrárias, Christof Heyns, o relator sobre tortura, Juan Méndez e pela juíza brasileira, e relatora sobre independência de magistrados e advogados, Gabriela Knaul.

De acordo com o documento, Troy Davis deve ser executado às 7 h da noite, horário local no estado da Geórgia, após ter seu pedido de clemência negado pelas autoridades americanas.

Os relatores da ONU argumentam que “dado à natureza irreversível da pena de morte, é fundamental que os parâmetros de um julgamento justo sejam inteiramente respeitados”. Segundo eles, o caso contra Davis teria se fundamentado apenas em afirmações de testemunhas “que continham inconsistências sérias”,

Algumas testemunhas pediram para retirar o depoimento logo depois de falarem, e outras disseram ter sido coagidas a se pronunciar.

O comunicado dos relatores pede ainda uma comutação da pena.

De acordo com a mídia americana, Troy Davis será executado por injeção letal.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud