Dilma fala que vai levar da ONU a “lembrança da força das mulheres”
BR

21 setembro 2011

Presidente disse que discurso histórico foi um ‘momento importante’ para ela; pela primeira vez, os debates anuais da Assembleia Geral das Nações Unidas foram abertos por uma mulher.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A presidente Dilma Rousseff disse que sentiu a “força das mulheres” na sede da ONU, nesta quarta-feira, ao se tornar a primeira mulher a inaugurar os debates anuais da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Nesta entrevista à Rádio ONU, ela falou sobre a lembrança que levará para o Brasil deste momento histórico.

Investimentos do Brasil

"A lembrança que eu vou levar (para o Brasil) é de que foi um momento especial para mim, para o Brasil e para as mulheres. Eu vou levar esta lembrança: da presença calorosa, eu acho, das mulheres deste plenário. Foi uma coisa importante que interagiu comigo," afirmou.

A presidente brasileira chegou à sede da ONU na segunda-feira, onde fez um discurso sobre os investimentos do Brasil no combate a doenças crônicas não-transmissíveis.

David Cameron

Ela também participou de um colóquio sobre o papel da mulher na política ao lado da ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet, e da secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton.

Antes de retornar ao Brasil na quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff manterá um encontro bilateral com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron.

Durante sua estada em Nova York, a presidente brasileira recebeu um prêmio do Instituto Woodrow Wilson, concedido a personalidades que se destacam no serviço público.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud