Mortalidade infantil cai na África Subsaariana

15 setembro 2011

Novo relatório da OMS e do Unicef indica que 12 mil crianças são salvas diariamente no mundo; na África Subsaariana duplica taxa de declínio da mortalidade.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O número de mortes anuais em crianças menores de cinco anos caiu de mais de 12 milhões em 1990 para 7,6 milhões em 2010, indica um relatório divulgado, esta quinta-feira, pela ONU.

O documento, apresentado em várias cidades, apresenta as mais recentes estimativas sobre a mortalidade infantil no planeta feitas pelo Fundo da ONU para a Infância, Unicef, e a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Vidas

De acordo com os dados, todos os dias, é salva a vida de mais 12 mil crianças comparativamente a 1990.

Na África Subsaariana, o declínio das mortes foi de de 1,2% ao ano, durante a década 1990-2000,  para 2,4% entre 2000 e 2010.

Progressos

O director executivo do Unicef, Anthony Lake, disse que os resultados mostram que é possível fazer progressos, referindo, entretanto, que cerca de 21 mil crianças morrem diariamente por motivos evitáveis.

Lake pediu um maior investimento nas comunidades mais desfavorecidas para ajudar a salvar a vidas de crianças, de uma forma mais rápida e económica.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud