Perspectiva Global Reportagens Humanas

Representante da ONU fala de “amplo consenso” para transição na Somália

Representante da ONU fala de “amplo consenso” para transição na Somália

Num informe ao Conselho de Segurança, Augustine Mahiga pediu recursos à comunidade internacional para as instituições federais de transição.

[caption id="attachment_204647" align="alignleft" width="350" caption="Augustine Mahiga é enviado das Nações Unidas para a Somália"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O fim do período de transição e o restabelecimento da paz e da estabilidade na Somália possuem “amplo consenso” dos líderes locais, disse, esta quarta-feira, o enviado das Nações Unidas para o país.

Num informe ao Conselho de Segurança, Augustine Mahiga  pediu ao órgão que envie uma mensagem inequívoca às autoridades somalis, de que não será tolerado o retorno às divergências políticas.

Período de Transição

Na semana passada, delegados de uma reunião sobre o fim do período de transição, apoiada pela ONU, aprovaram um roteiro com acções prioritárias a serem implementadas até Agosto de 2012.

As autoridades do país, que não tem governo funcional desde 1991, são alvo de acções de vários grupos faccionais e estrangeiros com destaque para as milícias al-Shabaab.

A reunião consultiva sobre o fim da transição, realizada na capital, Mogadíscio, considerou prioritário o melhoramento da segurança, a elaboração da constituição, a reconciliação nacional e a boa governação.

Extensão

Mahiga  disse que não haverá mais extensões, e apontou que haja trabalho conjunto para o alcance de uma paz sustentável.

A retirada dos insurgentes do al-Shabaab de Mogadíscio foi considerada por Mahiga, uma oportunidade dada ao Governo Federal de Transição para expandir o território sob seu controlo e ampliar a sua legitimidade para oferta de serviços à população.

Vazio de Segurança

Segundo alertou, um vazio de segurança pode permitir o ressurgimento dos senhores da guerra na cidade.

O representante  exortou à comunidade internacional a conceder, imediatamente, recursos para as instituições federais de transição da Somália e aos parceiros, com vista a apoiar a implementação do roteiro.