Rio + 20 deve ser catalisador de ações de desenvolvimento sustentável
BR

9 setembro 2011

Proposta faz parte de consenso regional expresso em encontro de cúpula da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Cepal, que se encerra nesta sexta-feira, em Santiago do Chile.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

Os países da América Latina e do Caribe esperam que a próxima Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável da ONU, batizada de Rio + 20, possa criar um novo momento na promoção de políticas ambientais.

A declaração é parte de um documento divulgado no Encontro de Cúpula da Cepal sobre os preparativos da Rio + 20, que se encerra nesta sexta-feira, na sede do órgão, em Santiago do Chile.

ECO-92

A conferência, marcada para junho no Rio de Janeiro, vai comemorar os 20 anos da ECO-92, realizada na mesma cidade.

Nesta entrevista à Rádio ONU, de Santiago do Chile, o subsecretário de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia do Itamaraty, Luiz Alberto Figueiredo, falou sobre as áreas de interesse da região na Rio + 20.

“A questão da erradicação da pobreza, da inclusão e da participação da sociedade civil nestes temas de desenvolvimento sustentável. E também a visão de que a Rio + 20 não é uma reunião apenas ambiental. Ela é uma reunião de desenvolvimento sustentável em suas três dimensões: ambiental, econômica e social”, afirmou.

A reunião preparatória para a Rio + 20 está ocorrendo em todas as regiões do mundo. O encontro conta com a participação de especialistas da ONU, representantes de governo e sociedade civil.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud