Youssou N’Dour testemunha “rostos da emergência” em Dadaab

7 setembro 2011

Músico senegalês e Embaixador da Boa Vontade do Fundo da ONU para a Infância realça importância de se pensar no futuro das milhões de crianças afectadas pela crise alimentar no Corno de África.

[caption id="attachment_204249" align="alignleft" width="350" caption="Youssou N'Dour"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Embaixador da Boa Vontade do Fundo da ONU para a Infância,Unicef,  Youssou N'Dour, concluiu a sua visita efectuada esta semana ao complexo queniano de refugiados de Dadaab.

Considerado o maior do mundo, Dadaab acolhe 40 mil crianças em idade escolar. A ONU estima que só este ano, 154 mil novos refugiados entraram no Quénia, a partir da Somália, sendo mais da metade crianças.

Emergência

Falando a jornalistas na capital do país, Nairobi,  N'Dour disse que a situação chegou a tal ponto que se deve encorajar governantes, organizações humanitárias e comunidades afectadas pela emergência.

O músico senegalês disse que depois de ter visitado crianças hospitalizadas, numa situação que considera particularmente difícil, começou a questionar se haveria razões para se defender que não houve tempo para evitar a crise.

Rosto da Crise

Além de falar da necessidade de viver de perto as percepções, reacções e observar, em primeira mão, o rosto da situação de emergência no Corno de África, o músico frisou a importância de se pensar no futuro das milhões de crianças afectadas pela crise.

A combinação da seca, aumento de preços dos alimentos e a insegurança em vários países  da região afecta mais de 13 milhões de pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud