Envolvidos em alegados abusos sexuais no Haiti serão repatriados

6 setembro 2011

Em entrevista à Rádio ONU, comandante das forças de paz das Nações Unidas no país, general Luiz Ramos reafirma política de tolerância zero para o comportamento.

[caption id="attachment_204219" align="alignleft" width="350" caption="Boinas-azuis da Minustah serão repatriados ao Uruguai"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas informaram que cinco soldados envolvidos em alegações de abuso sexual no Haiti serão repatriados para o Uruguai nas próximas 48 horas.

Militares do batalhão uruguaio foram filmados num vídeo, divulgado na internet, aparentemente a molestar um haitiano de 18 anos, na base de Port Salut.

Comportamento

Em entrevista à Rádio ONU, o general brasileiro Luiz Ramos, de Port-au-Prince, que lidera a Missão de Estabilização no Haiti, Minustah, disse que a ONU tem uma política de tolerância zero para este tipo de comportamento.

“Nós não aceitamos esse tipo de procedimento. É  inaceitável, intolerável. Não é para isso que estamos aqui. Eu também tenho feito as minhas declarações para que a população e a mídia local saibam que nós não aceitamos isso. Nós realmente repudiamos com veemência. Não é uma atitude digna de um soldado que está numa missão de paz,” afirmou.

Por seu turno, o presidente do Haiti, Michel Martelly, condenou o episódio e pediu providências. Segundo ele, o que ocorreu na base militar foi um “estupro colectivo”.

A propósito, a porta-voz da Minustah, Eliane Nabaa, disse à Rádio ONU, da capital haitiana, que as alegações estão a ser investigadas pelo Ministério da Defesa do Uruguai.

Ela afirmou que se as alegações forem verdadeiras, os autores deverão ser levados à justiça e agradeceu o que chamou “à acção firme que foi tomada pelo Ministério da Defesa do Uruguai.”

Ainda de acordo com o general Luiz Ramos, a ONU tem trabalho no país com um contingente de 9 mil homens. Segundo ele, o comportamento dos cinco soldados não representa a conduta de toda a Missão no país.

O Brasil lidera as tropas de paz da ONU no Haiti desde 2004.

*Apresentação: Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud