Soldados envolvidos em abuso sexual no Haiti serão repatriados em 48 horas
BR

6 setembro 2011

Informação foi dada à Rádio ONU pelo comandante das forças de paz das Nações Unidas no país, general Luiz Ramos; abuso teria sido cometido contra um adolescente de 18 anos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que cinco soldados envolvidos em alegações de abuso sexual no Haiti serão repatriados para o Uruguai nas próximas 48 horas.

A informação foi dada à Rádio ONU pelo comandante da Missão de Estabilização no Haiti, Minustah, general Luiz Ramos.

Tolerância Zero

Os militares do batalhão uruguaio foram filmados num vídeo, divulgado na internet, aparentemente molestando um haitiano de 18 anos, na base de Port Salut.

O general Luiz Ramos disse à Rádio ONU, de Porto Príncipe, que as Nações Unidas têm uma política de tolerância zero para este tipo de comportamento.

“Nós não aceitamos esse tipo de procedimento. É  inaceitável, intolerável. Não é para isso que estamos aqui. Eu também tenho feito as minhas declarações para que a população e a mídia local saibam que nós não aceitamos isso. Nós realmente repudiamos com veemência. Não é uma atitude digna de um soldado que está numa missão de paz,” afirmou.

O presidente do Haiti, Michel Martelly, condenou o episódio e pediu providências. Segundo ele, o que ocorreu na base militar foi um “estupro coletivo”.

Investigações

A porta-voz da Minustah, Eliane Nabaa, disse à Rádio ONU, de Porto Príncipe, que as alegações também estão sendo investigadas pelo Ministério da Defesa do Uruguai.

Ela afirmou que se as alegações forem verdadeiras, os autores deverão ser levados à justiça. Ela agradeceu o que chamou “à ação firme que foi tomada pelo Ministério da Defesa do Uruguai.”

Ainda de acordo com o general Luiz Ramos, a ONU tem trabalho no país com um contingente de 9 mil homens. Segundo ele, o comportamento dos cinco soldados não representa a conduta de toda a Missão no país.

As tropas de paz da ONU no Haiti são lideradas pelo Brasil desde 2004.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud