ONU marca Dia Internacional contra Testes Nucleares
BR

29 agosto 2011

Data lembra 20 anos do fechamento da ex-instalação soviética de Semipalatinsk, no Cazaquistão; local concentrava 25% de todos os ensaios atômicos do mundo.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas comemoram nesta segunda-feira, 29 de agosto, o Dia Internacional contra Testes Nucleares.

Em mensagem sobre o dia, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon, lembrou que a data coincide com os 20 anos do fechamento de um local de testes no Cazaquistão. A ex-instalação soviética de Semipalatinsk realizava quase 25% de todos os ensaios atômicos do planeta.

Moratórias

Ban afirmou que durante a chamada Guerra Fria, centenas de testes foram feitos em todo o mundo. Ele classificou o resultado de ‘arrasador’ para o meio ambiente e os moradores das áreas afetadas.

Após visitar ele mesmo, a ex-instalação soviética, Ban voltou a pedir novos avanços na direção de um mundo livre de armas e testes nucleares.

O Secretário-Geral da ONU disse que algumas moratórias voluntárias estão em andamento, mas segundo ele não existe nada que possa substituir uma probição global de testes.

Apoio de Todos

Ban Ki-moon voltou a apelar para a entrada em vigor imediata do Tratado Compreensivo de Proibição de Testes Nucleares, conhecido como Ctbto, na sigla em inglês.

Para ele, o Tratado é um instrumento vital ao desarmamento e à não-proliferação nuclear, e merece receber o apoio ativo de todos os países.

Pelo documento, todas as explosões, em qualquer momento ou local, terão de ser banidas. Mais de 180 nações se comprometeram a apoiar o acordo, mas para que entre em vigor, nove países detentores de arsenais nucleares precisam ratificar o documento.

*Apresentação: Luisa Leme, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud