OMT prevê formar moçambicanos para impulsionar mercado turístico

23 agosto 2011

Agência quer formar 8 mil profissionais em turismo sustentável, incluindo empresários e trabalhadores informais, de sete países da África subsaariana e Ásia.

[caption id="attachment_203595" align="alignleft" width="350" caption="Foto: OMT "]

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.

Moçambique está entre sete países com profissionais a serem treinados pela Organização Mundial de Turismo, OMT. O plano da agência prevê formar 8 mil funcionários onde o sector tem gerado emprego e crescimento económico.

A OMT aponta que a iniciativa visa capacitar empresários e trabalhadores informais de países da África subsaariana e da Ásia, no desenvolvimento de turismo sustentável para reduzir a pobreza.

Dados da Direcção Nacional do Turismo de Moçambique indicam que o volume anual do sector ascende os US$ 95 milhões.

Cooperação

A cooperação deve aprofundar as capacidades técnicas e de gestão das populações locais e aumentar suas possibilidades de renda, defende a agência da ONU.

O novo programa, denominado Treinamento em Turismo de Alto Impacto, será implementado pela Organização Holandesa SNV.

Parceria

Os grupos alvos desses projectos irão beneficiar de capacitação em turismo de alto impacto, que será implementado através de uma parceria envolvendo governos nacionais, sindicatos, escolas técnico e profissional e o sector privado.

A actividade, financiada em 2 milhões de euros pela União Europeia, vai também permitir que os participantes tenham maior habilidade para resistir a eventuais situações de crise que abalem a área do turismo nestes países.

Além de Moçambique, o projecto-piloto vai ser implementado no Benim, Camboja, Gana, Mali, Nepal e Vietname.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud