Universitários angolanos abordam Comércio Transatlântico de Escravos

22 agosto 2011

Encontro apoiado pela Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura junta estudantes e peritos na maior universidade do país.

[caption id="attachment_203522" align="alignleft" width="350" caption="Celebrações nesta terça "]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Estudantes angolanos e peritos internacionais discutem nesta terça-feira o Comércio Transatlântico de Escravos numa conferência sob o lema “Escravos de Angola povoaram também lugares como as Ilhas Holandesas”.

O evento apoiado pela Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, será realizado na Universidade Agostinho Neto, em Luanda, para marcar o Dia Internacional da Memória do Comércio de Escravos e sua Abolição.

Memórias

Em declarações à Rádio ONU, de Luanda, o director do Museu Nacional da Escravatura, José Lourenço, falou da relevância do debate com estudantes universitários angolanos.

“O objectivo é honrar a memória das pessoas que foram vítimas do fenómeno e violação dos direitos. Honrar essa memória é perpetuar o conhecimento sobre aquilo que existe e, ao mesmo tempo, criar interesse nos estudantes universitários actuais para com essa temática e façam estudos sobre isso”, explicou.

As comemorações de 2011 coincidem com as celebrações do Ano Internacional dos Afrodescendentes, pela ONU, sob o lema “30 milhões de Histórias Não-Contadas”, em alusão ao número de escravos deportados.

Eventos

A nível internacional, o leque de eventos vai envolver centenas de participantes nos EUA, Canadá, Granada, Trindade e Tobago, Reino Unido, entre outros países.

Em África, eventos similares serão igualmente realizados na República Democrática do Congo e no Senegal para juntar comunidades de afrodescendentes em momentos de reflexão.

O Dia Internacional da Memória do Tráfico de Escravos e sua Abolição foi celebrado pela primeira vez no Haiti, em 1998.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud