Brasil reafirma compromisso de apoio ao Chifre da África
BR

18 agosto 2011

Encontro da FAO reuniu, em Roma, nesta quinta-feira, ministros e representantes de vários países para discutir a situação de fome e crise humanitária na região.

Yara Costa, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO, fez nesta quinta-feira um balanço da evolução da situação da crise alimentar no Chifre da África. Representantes de vários países discutiram novas medidas para enfrentar as necessidades urgentes da crise humanitária.

Em entrevista à Rádio ONU, de Roma, o representante permanente alternado, do Brasil junto à FAO, Olimpus Vieira, falou da contribuição do país para a crise.

Doação

"Foi sancionada recentemente uma lei que permite a doação de alimentos pelo governo do Brasil, da ordem de 700 mil toneladadas dos estoques do governo. E há uma lista de países que são beneficiados por essa doação. Estamos falando em mais de US$ 300 milhões. Isso representa um pouco mais de 10% do total dos alimentos manipulados anualmente pelo Programa Mundial de Alimentos,", disse Vieira.

Além da medida humanitária emergencial para resolver a situação imediata de fome, o Brasil ressaltou uma ação estruturante de desenvolvimento e sustentabilidade na área de agricultura.

Capacitação

Cooperação na áera de solos, água, sementes e capacitação de técnicos foi disponibilizada pelo país para ajudar a região a longo prazo.

Segundo Vieira, a situação de crise no Chifre de África, deve servir de lição para todos os países de que tragédias como esta podem ser evitadas com medidas preventivas.

O Brasil já doou US$ 27 milhões, pouco mais de R$ 43 milhões, que serão utilizados através do Programa Mundial de Alimentos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud