OMS envia técnicos para investigar “doença misteriosa” em Angola

15 agosto 2011

Sintomas  incluem vómitos, dores de cabeça e dor de garganta, dificuldades respiratórias e, em alguns casos, desmaios; casos têm sido relatados em escolas da capital e de outras províncias.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou o envio de uma equipa de especialistas para Angola para ajudar as autoridades locais na investigação do surto de uma doença misteriosa, mas aparentemente não-fatal, que atinge crianças em idade escolar.

Casos da doença têm sido relatados em estabelecimentos de ensino da capital, Luanda, e em outras províncias do país, indicou esta segunda-feira a OMS.

Irritação e Desmaios

Os doentes apresentam sintomas que incluem vómitos, dores de cabeça, dor de garganta, irritação nos olhos, tosse, dificuldades respiratórias e em alguns casos, desmaios.

Nenhuma morte foi relatada até ao momento, e frequentemente, os sintomas duram poucas horas. Num comunicado, a OMS aponta que “embora a causa dos surtos seja ainda desconhecida, a doença pode estar relacionada à exposição a agentes químicos irritantes.”

Além de ajudar o governo angolano a investigar os surtos, a equipa composta por um epidemiologista, um farmacologista especialista em toxicologia e laboratórios deve sugerir medidas para a prevenção.

O comunicado aponta tratar-se de trabalho complexo envolvendo consultas com especialistas e instituições de outros países para explorar ideias sobre linhas de investigação apropriadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud