Unesco quer resultados rápidos do acesso às Tecnologias de Informação em Angola

11 agosto 2011

Workshop sobre a relação entre a Educação e as Tecnologias de Informação e Comunicação juntou uma centena de participantes em Luanda.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

Cerca de uma centena de funcionários da educação participou, até esta quinta-feira, numa série sessões sobre a relação entre a Educação e as Tecnologias de Informação e Comunicação na capital angolana, Luanda.

Com o apoio da Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco, os quatro encontros visavam familiarizar os participantes com a abordagem das TICs no quadro das competências para professores.

Políticas Eficazes

De acordo com a Unesco, o objectivo é contribuir a implementação de políticas eficazes de TICs no sector da Educação do país,  especificamente orientados para professores.

Para Maria Inês Bastos, consultora da Unesco em Brasília, que orientou a acções, o desafio para Angola passa pelo maior acesso às conexões e continuidade da aprendizagem. Ela falava à Rádio ONU, de Luanda.

Investimento

“Em pouco tempo de formados, o investimento que se fizer na formação dos professores retorna, em benefícios, para os seus futuros alunos. O que vamos discutir são as competências em Tecnologias de Informação e comunicação que os professores deverão aprender para que possam utilizar as tecnologias em benefício dos seus alunos”, disse.

Participaram nos Workshops sobre o papel das TICs na reforma educativa em Angola formuladores de políticas educacionais, professores, educadores. Um outro propósito é ajudar o país de expressão portuguesa no desenvolvimento nacional de padrões de competência das TICs para professores no seu sector.

Países como o Brasil, China e Marrocos já utilizam o referencial de formação de docentes em TICs desenvolvido pela Unesco, publicado em 2008.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud