Preços dos alimentos básicos chegam ao dobro na Somália, diz FAO

10 agosto 2011

Em Julho, os custos do milho e sorgo atingiram entre 150% e 200% acima dos preços de há um ano;  convocada reunião de alto nível para discutir resposta ao agravamento da crise no Corno de África.

[caption id="attachment_202970" align="alignleft" width="350" caption="Alta no preço do milho"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Somália registou níveis altos dos preços do milho e sorgo, em Julho,  atingindo entre 150% e 200% acima dos custos de há um ano, anunciou a Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO.

No monitor mensal dos preços alimentares, publicado, esta quarta-feira, a agência indica a redução ou estabilização do preço do leite em vários mercados somalis. Entretanto, a FAO alerta que estes continuam a ser superiores aos do mesmo período de 2010, registando o dobro em regiões do sudeste, a mais afectadas pela crise alimentar no país.

De acordo com a ONU, dezenas de pessoas morreram e cerca de 3,7 milhões de somalis, o equivalente à metade da população, estão em risco devido à crise alimentar.

Medidas Urgentes

No próximo dia 18 de Agosto, a agência realiza uma reunião de alto nível para aprovar medidas urgentes para responder ao agravamento da crise no Corno de África.

Um roteiro de apoio a curto prazo, que prevê a recuperação agrícola na região, aponta para a necessidade de um financiamento imediato de US$ 103 milhões.

O encontro, que vai reunir ministros da Agricultura dos 191 países-membros da FAO, vai fazer um balanço da situação, incluindo o levantamento de requisitos para atender às necessidades imediatas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud