Brasil vai ouvir idosos para formular políticas sobre 3ª. idade
BR

8 agosto 2011

Vice-ministro de Direitos Humanos disse à Rádio ONU que tema é cada vez mais relevante à medida que aumenta o número de pessoas nesta faixa da população no país

[caption id="attachment_202762" align="alignleft" width="350" caption="Brasil se junta aos esforços de formulação de uma Convenção Especial da ONU sobre Pessoas Idosas"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Brasil está organizando uma série de discussões sobre a formulação de políticas para a terceira idade. Os encontros, que serão realizados em todo o país, neste segundo semestre, pretende ouvir as pessoas idosas sobre suas necessidades atuais e futuras.

A informação foi dada pelo secretário-executivo do Ministério de Direitos Humanos à Rádio ONU, Ramaís de Castro Silveira. Ele esteve em Nova York, na semana passada, para participar de um encontro do Grupo de Trabalho sobre Pessoas Idosas.

Sistema Público de Saúde

Nesta entrevista à Rádio ONU, Ramaís de Castro Silveira, disse que um dos  desafios do governo com relação à terceira idade é o sistema público de saúde.

“Eu acho que acima de tudo, o que nós temos hoje como problema nacional não é exatamente o dos planos de saúde privados. É o de conseguir, cada vez mais, que o nosso sistema público de saúde seja, por um lado, viável economicamente e, por outro lado, dê a qualidade de serviços que o povo brasileiro e os idosos brasileiros merecem. Este é o desafio hoje do governo brasileiro”, afirmou.

O vice-ministro Ramaís de Castro Silveira afirmou ainda que o Brasil está sugerindo a criação de uma relatoria sobre o tema e se junta aos esforços de formulação de uma Convenção Especial da ONU sobre Pessoas Idosas.

De acordo com o Ibge, atualmente 10% da população brasileira têm mais de 60 anos. Até 2040, o Brasil deve chegar a 58 milhões de pessoas na faixa da terceira idade.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud