Moçambique precisa de maior apoio da ONU para acabar com violência contra menores

4 agosto 2011

Em entrevista à Rádio ONU, em Nova Iorque, especialista aponta desafios para combate à violência contra a criança moçambicana, tema de uma campanha em curso no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O combate ao abuso sexual de menores em Moçambique deve continuar a ser sustentado tendo em vista a “Tolerância Zero”, disse Mariana Muzzi, especialista do Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Em entrevista à Rádio ONU, em Nova Iorque, Muzzi revelou que esse e outros propósitos guiam a cooperação da agência com ministérios da Educação, Justiça, Interior, Saúde, Acção Social e órgãos de comunicação.

Tolerância Zero

Num momento em que decorre a campanha Tolerância Zero, a mais recente iniciativa para desencorajar a violência contra a criança moçambicana, a especialista apontou os desafios para efectivação dos direitos dos menores no país.

“Um desafio principal - e que é um tema muito complexo de tratar- envolve mudança de comportamento a nível comunitário, porque é muito difícil estar lá e ter uma acção nas comunidades. O segundo desafio grande é a falta de recursos para fazer um trabalho ainda mais célere. A urgência é um desafio, precisamos agir mais rapidamente e não temos recursos”, contou.

Fortalecimento

A necessidade de fortalecimento do Conselho para o Direito da Criança, órgão a cargo da coordenação das acções em prol dos menores, foi igualmente apontada como parte dos desafios para Moçambique.

As autoridades do país de expressão portuguesa  apresentaram recentemente, em Nova Iorque,  a situação do país relativamente à violência contra a mulher e criança, numa sessão presenciada por técnicos da agência e de  organizações internacionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud