Mães depressivas podem ter filhos com problemas mentais e de peso, revela estudo

3 agosto 2011

Pesquisa realizada em África, Ásia e América do Sul revela déficit de crescimento crítico em filhos de mães com depressão mais grave.

[caption id="attachment_202565" align="alignleft" width="350" caption="Forte ligação entre os sintomas"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mães com sintomas de depressão têm probabilidade de ter filhos com baixo peso ou problemas mentais em relação às progenitoras em boa saúde mental, revela um estudo da Organização Mundial da Saúde, OMS.

A pesquisa, divulgada esta terça-feira, no boletim da agência, foi baseada em estudos envolvendo 14 mil mães e os respectivos filhos em 11 países.  A maioria dos bebés participantes era menor de dois anos e foi examinada em África, na Ásia e na América do Sul.

Déficit de crescimento

Os pesquisadores constataram uma forte ligação entre sintomas depressivos maternos e crescimento inadequado das crianças. O déficit de crescimento era crítico em filhos de mães com depressão mais grave.

A pesquisadora Pamela Surkan, da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, nos Estados Unidos, disse que a depressão materna está associada à baixa sensibilidade, além da menor probabilidade ou duração do aleitamento materno.

Apoio

As estimativas indicam que a depressão materna nos países em desenvolvimento varia de 15 a 57%, em parte devido à ocorrência de diferentes formas de depressão nos países.

Surkan lembrou que o tratamento da depressão é acessível nos países em desenvolvimento, onde é efectuado através de intervenções como o apoio social, terapias de grupo ou visitas domiciliárias.

De acordo com o estudo, uma identificação, tratamento e prevenção precoces da depressão materna nos países, em desenvolvimento beneficiaria não apenas as mulheres, mas poderia melhorar o crescimento dos filhos influenciando a saúde da população e o seu desenvolvimento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud