Nigéria: mudança de comportamento para contracepção

28 julho 2011

Líderes tradicionais e religiosos estão a usar a sua influência na promoção da saúde reprodutiva.

[caption id="attachment_202361" align="alignleft" width="350" caption="Promoção do planeamento familiar"]

Yara Costa, da Rádio ONU, em Nova York.

O Fundo de População das Nações Unidas, Fnuap, divulgou por meio de informação dos trabalhadores de saúde, de que existe um aparente aumento no uso de contraceptivos na Nigéria.

Segundo estes, a influência exercida por líderes tradicionais e religiosos em algumas regiões está a mudar os comportamentos das pessoas em relação à contracepção.

Religão Muçulmana

No norte, predominantemente muçulmano, onde o uso de contraceptivos tem sido historicamente muito mais baixo que a média nacional, o apoio dos líderes tradicionais ajudou a mudar atitudes nas comunidades onde a contracepção era considerada um tabu.

Apresentações culturais nas aldeias tem sido utilizadas para promover as mensagens sobre planeamento familiar, saúde reprodutiva e sexo seguro.

Planeamento Familiar

O representante do Fnuap na Nigéria, Agathe Lawson disse que no norte, onde se esperava uma maior resistência à contracepção, ele estava a "ter longas discussões com líderes religiosos e tradicionais" que estavam a trabalhar para aumentar a consciência da necessidade de planeamento familiar.

A população da Nigéria é de mais de 154 milhões de pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud