Sudão do Sul conta agora com assistência técnica e treinamento do FMI

29 julho 2011

Depois da independência de 9 de julho de 2011, o mais novo país foi aprovado como não-membro do Fundo.

[caption id="attachment_202354" align="alignleft" width="350" caption="Sudão do Sul comemoram independência"]

Yara Costa, da Rádio ONU, em Nova York.

O Sudão do Sul tornou-se um país não-membro do Fundo Monetário Internacional, FMI.  O pedido de adesão ao FMI foi feito em abril de 2011, antes da declaração da independência de 9 de Julho deste ano.

O Conselho Executivo do FMI aprovou o pedido das autoridades do país para assistência técnica e treinamento.

O FMI tem engajado com o Sul do Sudão nos últimos anos, inicialmente no contexto da assistência técnica global previsto para o Sudão e, mais recentemente, para o Sudão do Sul, a partir do consentimento do próprio Sudão.

Sudão

Entretanto, o Sudão continua a sua participação no Fundo e mantém toda a sua cota no FMI, incluindo bens e responsabilidades.

O FMI também está no processo de busca de contribuições dos doadores para um fundo especial para capacitação macroeconómicas para o Sudão do Sul, de maneira a intensificar ainda mais a sua assistência técnica para a construção de instituições desse tipo no novo país.

Parceria com Brasil

Entretanto, a Embaixadora do Brasil junto às Nações Unidas, Maria Luiza Ribeiro Viotti, disse em entrevista a Rádio ONU, a partir de Nova Iorque, que o Brasil está aberto à cooperação com o Sudão do Sul, e que há interesse mútuo em estabelecer parcerias.

“O Brasil pretende contribuir na medida do possível, para que o surgimento deste novo país, se dê de uma forma harmoniosa, em paz e com perspectivas boas e promissoras de desenvolvimento”, afirmou.

Segundo a embaixadora, uma missão do Sudão do Sul vai ao Brasil para discutir perspectivas de cooperação na área de agricultura, energias renováveis e a utilização do etanol.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud