Até 100 mil deslocados internos somalis chegaram à capital Mogadíscio

27 julho 2011

Pessoas fogem da seca e da fome e vão em busca de água, comida e assistência humanitária.

[caption id="attachment_202271" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Acnur "]

Yara Costa, da Rádio ONU, em Nova York.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, somente no mês de Julho, uma média de mil pessoas chegaram diariamente à capital somali, Mogadíscio.

Durante os últimos dois meses, até 100 mil deslocados internos foram em busca de comida, água, abrigo e assistência humanitária.

Seca severa

A seca severa e a situação de fome que tem afectado as comunidades na região sul da Somália, causou a fuga de milhares de pessoas para Mogadíscio, para a vizinha Etiópia e para o Quénia.

A ONU e agências parceiras de assistência estão em busca de aproximadamente US$ 1,6 bilhão para socorrer os afectados pela crise na Somália e de toda a região do Corno de África.

Assistência para 24 mil

Para ajudar no transporte de comida e água, o Acnur disse que vai começar a distribuir na próxima semana para 24 mil pessoas, 4 mil pacotes de assistência, incluindo bidões, baldes, panelas, pratos, tigelas, copos e outros utensílios.

Até agora, o Acnur distribuiu mais de 17 mil pacotes de assistência de emergência beneficiando 102 mil pessoas no centro-sul da Somália.

Segundo a agência da ONU, o número total de refugiados da Somália na Etiópia actualmente é de mais de 156 mil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud