Brasil diz que Síria ainda não esgotou chances de solução diplomática
BR

27 julho 2011

País espera que conflitos entre forças do governo e manifestantes que pedem reformas democráticas possam ser resolvidos com diálogo.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Brasil espera que os confrontos políticos na Síria possam ser resolvidos através de meios diplomáticos.

Segundo a embaixadora brasileira nas Nações Unidas, Maria Luiza Ribeiro Viotti, o país árabe tem demonstrado abertura para o diálogo.

Reformas

Nesta entrevista à Rádio ONU, dentro do salão do Conselho de Segurança, a embaixadora explicou a posição do Brasil.

“Nós achamos que ainda não se esgotaram as possibilidades de mediação diplomática. Achamos que é importante continuar a desempenhar um papel nesse sentido, a empreender esforços para encorajar o governo sírio a perseverar no caminho das reformas, do diálogo político, e o Brasil tem atuado nesse sentido junto com Índia e África do Sul que compartilham conosco o mandato no Conselho (de Segurança).”

De acordo com agências de direitos humanos, mais de 1,4 mil civis morreram e centenas de policiais perderam a vida nos protestos contra o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad.

*Apresentação: Luisa Leme, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud