ONU chama atenção para iminente ruptura de estoques em Kordofan-Sul

25 julho 2011

Subsecretária-geral para Assistência Humanitária diz que funcionários estão sem acesso aos necessitados; confrontos na região já fizeram milhares de deslocados e um número desconhecido de mortos.

[caption id="attachment_201176" align="alignleft" width="350" caption="Conflitos na região de Kordofan Sul já deslocaram milhares de pessoas"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A subsecretária-geral da ONU para Assistência Humanitária, Valerie Amos, alertou, esta segunda-feira, para uma eminente ruptura de estoques de alimentos devido aos combates na região sudanesa de Kodofan-Sul.

Valerie Amos alertou para as “graves consequências” da falta de acesso de funcionários humanitários para reabastecer a distribuição alimentar aos necessitados.

Risco de Fome

Em comunicado, a também coordenadora do Fundo de Ajuda de Emergência das Nações Unidas disse que crianças, idosos e mães estão em risco de morrer de fome.

Conflitos iniciados no início de Junho, opondo forças do governo sudanês e elementos da ala norte do Movimento Popular de Libertação do Sudão, Splm-n, já provocaram milhares de deslocados e um número desconhecido de mortos.

Valas Comuns

A alegada existência de valas comuns, desaparecimentos forçados de civis, assassinatos extrajudiciais e ataques com base na origem étnica foram igualmente referidos por altos funcionários da organização.

No seu pronunciamento, Amos disse estar preocupada com a distribuição de suprimentos nas áreas de Kordofan-Sul, dentro das fronteiras do Sudão, onde se encontram elementos do recém-independente Sudão do Sul.

Ajuda de Emergência

De acordo com a subsecretária-geral, mais de 70 mil pessoas das áreas montanhosas do sul do estado, beneficiaram de ajuda de emergência que inclui alimentos e medicamentos básicos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud