Banco Mundial reage a desfecho de caso de corrupção na Tanzânia

25 julho 2011

Escândalo de corrupção envolveu  antigos funcionários de uma empresa de consultoria em engenharia da empresa norueguesa “Norconsult”

[caption id="attachment_202100" align="alignleft" width="350" caption="Banco Mundial elogia condenação norueguesa em caso de corrupção, na Tanzânia"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial saudou as autoridades norueguesas pela condenação de três ex-funcionários de uma empresa de consultoria em engenharia norueguesa, designada “Norconsult”.

O grupo era acusado de suborno, em conexão com um projecto tanzaniano de Abastecimento de Água e Saneamento em Dar-Es-Salaam,  financiado pela instituição. A sentença foi pronunciada a 15 de Julho de 2011, e um dos réus foi condenado à prisão.

Projectos de Desenvolvimento

O vice-presidente da Integridade do Banco Mundial, Leonard McCarthy, disse que o desfecho “envia um sinal claro de que o Banco Mundial continua empenhado em apoiar os esforços das autoridades nacionais para punir infractores cujas acções prejudicam os projectos de desenvolvimento.”

Ele apontou que a instituição está a encetar o diálogo com várias outras autoridades nacionais com as quais tem mantido contacto em casos similares na expectativa de “que tomem medidas semelhantes”.

Desde 2010, o Banco Mundial publicou uma lista de casos suspeitos reportados às autoridades nacionais que inclui mais de 150 referências.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud