PMA abre novas rotas para socorrer somalis entre ‘a vida ou morte’

22 julho 2011

Chefe da agência visita o país do Corno de África; cerca de metade da população do país está em situação de crise.

[caption id="attachment_202065" align="alignleft" width="350" caption="O PMA presta assistência a 1,5 milhão de pessoas "]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

A Somália está numa situação de vida ou morte, afirmou esta quinta-feira a directora executiva do Programa Mundial da Alimentação, PMA, Josette Sheeran.

A chefe da agência visita o país, assolado pela fome que afecta a região do Corno de África. Cerca de metade da população somali, estimada em 3,7 milhões de pessoas, está em situação de crise.

Pontes Aéreas

Sheeran anunciou, para breve, o início de pontes aéreas para a capital, Mogadíscio, para distribuição de suplementos especiais e alimentos nutritivos para as crianças.

De acordo com o comunicado, o PMA apoia as declarações de insurgentes al-Shabaab dando conta da abertura do acesso das agências humanitárias às áreas sob o controlo, no sul da Somália.

Epicentro da Fome

Sheeran disse que estão em curso acções no terreno para estudar formas de salvar a vida das vítimas além de abastecer, o mais rápido possível, aos que se encontram “no epicentro da fome.”

O PMA presta assistência a 1,5 milhão de pessoas e espera aumentar o número de beneficiários para 2,2 milhões, com os abastecimentos às zonas inacessíveis do país.

Entrega Directa

A agência aponta que diz ter optado por fazer a entrega directa de alimentos no sul da Somália a pessoas que se apresentam “muito doentes e fracas para ir em busca de comida”.

Uma série de novas rotas - por terra e ar – devem ser abertas para o núcleo da zona de fome para estabelecer as condições operacionais necessárias, incluindo aqueles que irão garantir a segurança do pessoal humanitário, anunciou o PMA.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud