Pesca e comércio fazem “pressão sobre a sustentabilidade” dos tubarões, diz Cites
BR

21 julho 2011

Mais de 200 cientistas mundiais estão reunidos, em Genebra, para a Convenção das Nações Unidas sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas, Cites.

Daniela Gross, da Rádio ONU em Nova York.

A conservação dos tubarões e de cobras está no topo da agenda do 25۫۫۫◦ encontro da Convenção das Nações Unidas sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas, Cites.

A reunião, em Genebra, conta com mais de 200 cientistas. Eles estão examinando o possível envolvimento da Cites na conservação destas espécies, caso os números sofram uma redução significante.

Equilíbrio do Ecossistema

No ano passado, quatro propostas de inclusão de espécies de tubarão no Apêndice 2 da Cites foram rejeitadas, mas representantes da Convenção dizem continuar “preocupados” com a questão.

O coordenador de equipe da Cites, Marcos Silva, contou à Rádio ONU, de Genebra, que os tubarões são espécies essenciais para o equilíbrio do ecossistema, e citou a inclusão das comunidades locais na proteção.

“Existem várias pressões sobre a sustentabilidade destas espécies. A pesca e o comércio é enorme, principalmente para certas regiões do mundo com a China e a Ásia. O que a Cites está fazendo é conversar com outras organizações, principalmente a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, para poder desenvolver planos nacionais e internacionais para que esta espécie tenha um comércio mais sustentável”, disse.

Sopas de Barbatanas

De acordo com agências de notícias, cerca de 73 milhões de tubarões são mortos por ano para a produção de sopas de barbatanas.

Entre as outras questões de maior importância na agenda do encontro, está a conservação das cobras, utilizadas para a retirada do couro, uma prática difícil de controlar, segundo Marcos Silva.

"A maior dificuldade que a Cites tem em relação ao comércio internacional é de verificar se o couro veio realmente de um cativeiro. Tem muito comércio que é ilegal, tentando vender couro como se fosse de cativeiro e não dos meios silvestres", comentou.

A Cites fornece suporte técnico e científico para a sustentabilidade do comércio internacional de mais de 4 mil e 500 espécies de animais, incluindo o caviar e peles de répteis usadas na manufatura de produtos de luxo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud