Autoridades sudanesas libertam funcionário local da ONU

20 julho 2011

Idriss Abdelrahman, detido em Abril, teve as acusações retiradas “por falta de provas.”

[caption id="attachment_201995" align="alignleft" width="350" caption="Reencontro da boina-azul que foi libertada em Abril deste ano no Sudão"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um funcionário da Missão Conjunta de Manutenção de Paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur, Unamid, foi libertado pelas forças de segurança sudanesas após três meses de prisão.

Idriss Abdelrahman, membro da equipa local, foi solto nesta quarta-feira na capital do estado de Darfur do Sul, Nyala,  aponta um comunicado da missão.

Acusações

Nesta segunda-feira, o Ministério Público do Sudão disse à Unamid que as acusações contra Abdelrahman – detido a 27 de Abril – foram retiradas devido à falta de provas.

A acção segue-se a pressões da Unamid com vista à libertação de Abdelrahman, que defendeu que a prisão violou o acordo que rege a presença das forças da missão no país, assinado com o governo sudanês.

Imunidade

Os funcionários da ONU gozam de imunidade funcional, a qual lhes confere proteção contra acusações devido a actividades relacionadas com suas funções oficiais.

Na semana passada, Hawa Mohamed, também integrante da equipa local, foi libertada dois meses após a sua detenção num acampamento para deslocados internos no norte de Darfur.

A região tem sido assolada por conflitos e deslocamentos à larga escala, desde 2003, quando rebeldes iniciaram a sua ofensiva contra as forças governamentais e milícias aliadas. A Unamid está implantada em Darfur desde os princípios de 2008.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud