Rio de Janeiro inaugura os 5º Jogos Mundias Militares neste sábado
BR

15 julho 2011

Evento com atletas de 112 países está sendo apoiado pelas Nações Unidas e tem como tema o combate à violência contra mulheres; Pelé deve acender a tocha ao lado de três atletas olímpicos.

[caption id="attachment_201738" align="alignleft" width="350" caption="O evento é apoiado pela ONU Mulheres e conta com a participação de 112 países"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Neste sábado, o Rio de Janeiro dará início aos Jogos Mundiais Militares. O evento, na sua 5ª. edição, conta com o apoio da ONU Mulheres, a entidade das Nações Unidas para Igualdade de Gênero e Autonomia das Mulheres.

Milhares de atletas de 112 países já começaram a chegar à cidade para as competições que deverão durar oito dias.

Campanha

O combate à violência a mulher é o foco dos Jogos Mundiais Militares este ano. Um dos organizadores, o almirante Julio Saboya de Araújo Jorge falou à Rádio ONU, de Brasília, sobre a contribuição das Forças Armadas à campanha.

“O que nós precisamos é evitar a violência, é prevenir a violência. E para isso, o fundamental é educação, principalmente, para crianças, adolescentes e jovens que são aqueles que podem interferir, diretamente, na vida doméstica. Neste aspecto, há um enorme potencial para a ação das Forças Armadas tanto na conscientização quanto na prevenção à violência”, afirmou.

De acordo com a assessoria dos Jogos Mundiais, a tocha do evento será acesa por Pelé. O ex-jogador será acompanhado de três atletas olímpicos, todos militares: Vanderlei do vôlei, Júlio Almeida e Jadel Gregório.

Corpo-a-Corpo e Mochilas

O uso do esporte para promover desenvolvimento e paz é apoiado pela ONU.

Para participar das competições é preciso ser atleta e militar. Segundo analistas, o evento deve servir de teste para a realização ds Copa do Mundo em 2014 e despertar o interesse de outras partes do mundo.

A parceria das Nações Unidas com o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil e o Ministério da Defesa, possibilitou a campanha “UNA-SE pelo fim da violência contra as mulheres” chega ao maior evento militar já realizado no Brasil.

No corpo-a-corpo, as Nações Unidas e uma equipe de voluntário vão distribuir mochilas, fitas de pulso e folhetos da campanha “UNA-SE pelo fim da violência contra as mulheres”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud