Estudos sobre redução de infecções de HIV elogiados pela OMS e Onusida

13 julho 2011

Estudos desenvolvidos no Quénia, Uganda e Botsuana mostram redução de infeções em até 73%, em relações sexuais entre mulheres e homens ou homens e mulheres.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Novas pesquisas com medicamentos anti-retrovirais mostraram eficiência na redução da transmissão do HIV entre parceiros heterossexuais discordantes. Tanto a Organização Mundial da Saúde, OMS,  como o Programa Conjunto sobre HIV/Sida, Onusida, consideraram que os estudos constituem um marco importante no combate à epidemia.

O consumo diário de um comprimido de tenofovir ou a versão combinada de tenofovir/emtricitabine, como medicina preventiva, mostraram ter efeito para evitar a transmissão do HIV em relações heterossexuais.

Casais Discordantes

Os dois estudos realizados pela Universidade de Washington no Botsuana, Quénia e Uganda, envolveram mais de 4,7 mil casais discordantes – onde um parceiro tem o vírus e o outro não. Os pares receberam aconselhamento e preservativos masculinos e femininos gratuitos.

Os participantes foram divididos em três grupos nos quais parceiros infectados tomaram uma dose diária de tenofovir, a combinação tenofovir/emtricitabine ou placebo.

Reducção

Na comparação de dados com os do grupo que tomou placebo, as infecções nos receptores de tenofovir tiveram uma redução de 62%. Uma baixa de 73% ocorreu nos indivíduos que tomaram a combinação tenofovir/emtricitabine.

Os medicamentos usados estão disponíveis em vários países em desenvolvimento a menos de 25 cêntimos de dólar cada.

Em Novembro do ano passado, uma pesquisa que envolveu homens que fazem sexo com homens, em seis países, indicou uma redução de infecções de 44% entre os que tomaram a combinação diária tenofovir/emtricitabine.

De acordo com as agências da ONU, os medicamentos para a prevenção da transmissão do vírus devem ser combinados com outras opções. As medidas incluem o uso consistente de preservativo, adiamento da primeira relação sexual, redução de número de parceiros, circuncisão masculina feita por médicos e evitar o sexo com penetração.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud