ONU condena assassinato de quatro desminadores no Afeganistão
BR

11 julho 2011

Eles foram mortos após terem sido sequestrados com um grupo de 31 pessoas no último dia seis, no país.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, condenou o que chamou de “assassinato brutal” de quatro desminadores no país.

Os homens trabalhavam para a Agência de Desminagem do Afeganistão.

Auxílio Vital

Eles foram mortos na província de Farah após terem sido sequestrados, no distrito de Balabuluk, com mais de 30 pessoas, no último dia seis.

Em nota, a Unama afirmou que ataques contra os que prestam serviços humanitários é inaceitável.

O coordenador residente de Ajuda Humanitária da ONU, Michael Keating, contou que os desminadores estão dando auxílio vital para afegãos carentes independentemente de religião, política, etnia e condições geográficas.

O Afeganistão tem áreas minadas em vários anos de guerras e conflitos.

A ONU pediu ao governo que faça todo o possível para investigar os assassinatos.

As minas foram jogadas no país durante mais de duas décadas de conflitos fazendo do Afeganistão uma das nações mais contaminadas do mundo.

Todos os meses, cerca de 40 pessoas morrem ou ficam feridas pela explosão das minas.

Ações de desminagem já ajudaram a limpar cerca de 15 mil áreas contaminadas no Afeganistão, o que representa mais de 2/3 do território afetado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud