Quénia arrecada US$ 700 milhões do turismo em 2010

1 julho 2011

No âmbito de campanha em prol do turismo, o  país foi aconselhado a  permitir um maior acesso de linhas aéreas, facilitar vistos e mercados comuns.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

O Quénia deve assumir liderança no sector turístico a par de outros países do continente, apontam a Organização Mundial do Turismo, OMT e o Conselho Mundial de Viagens e Turismo.

O pronunciamento conjunto seguiu-se à adesão do presidente queniano, Mwai Kibaki, à campanha global de líderes pelo turismo. As duas instituições prevêem um “aumento de serviços por turistas de vários continentes” e consideram o momento propício para “assentar as bases para a nova fase.”

Turistas

Em 2010, o país registou cerca de 1,5 milhão de turistas que arrecadaram mais de US$ 700 milhões, apontou o secretário-geral da OMT, Taleb Rifai.

O sector turístico absorve cerca de 10% da força de trabalho queniana. De acordo com o director do Conselho Mundial de Viagens e Turismo, David Scowsill, as autoridades do país devem permitir um maior acesso de linhas aéreas, além de facilitar vistos e mercados comuns.

Impulso

Por seu turno, o presidente queniano, Mwai Kibaki, revelou que o Quénia está apostando em impulsionar o desempenho do sector por ajudar “no combate à pobreza, criação de novos empregos e abrir inúmeras oportunidades aos cidadãos nacionais.”

O governante juntou-se a uma campanha global de líderes que inclui os presidentes da África do Sul, Burquina Faso, Hungria, Cazaquistão e Indonésia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud