Unesco elogia libertação de dois jornalistas franceses no Afeganistão
BR

30 junho 2011

Repórter e cameraman do canal France 3 haviam sido sequestrados pelo Talebã em dezembro de 2009.

 

 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

 

A Unesco saudou a libertação de dois jornalistas franceses que estavam em cativeiro há um ano e meio no Afeganistão.

O repórter Hervé Ghesquière e o cameraman Stéphane Taponier, trabalham para o canal France 3, na França e foram sequestrados com o intérprete deles e mais duas pessoas enquanto filmavam um documentário no leste afegão em dezembro de 2009.

Resgate

Dois reféns haviam sido libertados há vários meses. Em nota, a Unesco agradeceu a todas as partes envolvidas na libertação das três vítimas do sequestro, principalmente França e Afeganistão.

A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, afirmou que a libertação dos jornalistas levava à reflexão sobre a situação de outros profissionais da imprensa que sofrem violência somente por fazerem seu trabalho.

Ela pediu ainda a libertação de todos os jornalistas em cativeiro.

De acordo com a mídia francesa, não foi pago nenhum resgate, e os jornalistas não teriam sofrido maus tratos. Agências de notícias dizem que eles foram sequestrados pelo movimento islâmico Talebã, que governava o Afeganistão, até 2001.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud