Ban Ki-moon saúda acordo sobre estados sudaneses do Nilo Azul e Kordofan-Sul

29 junho 2011

Pacto que estabelece parceria sobre política e segurança foi assinado pelo governo sudanês e o Movimento de Libertação do Povo do Sudão, Splm-Norte.

[caption id="attachment_199750" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon no Sudão, em 2007"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon saudou a assinatura, esta quarta-feira, de um acordo estrutural entre o governo sudanês e o Movimento de Libertação do Povo do Sudão, Splm-Norte.

O pacto, assinado na capital etíope, Addis Abeba,  estabelece uma parceria política e de segurança nos estados do Nilo Azul e Kordofan-Sul entre o Partido Nacional do Congresso e o Splm.

Guerra Civil

De acordo com agências de notícias, ao abrigo do acordo os ex-guerrilheiros dos dois estados sudaneses, que durante a guerra civil de 21 anos tenham combatido nos ex-rebeldes do Splm, serão integrados no Exército nacional ou desmobilizados.

Em comunicado, Ban Ki-moon elogia as duas partes “pela vontade política demonstrada nas negociações” e lança um apelo urgente para que as partes aproveitem o ímpeto para “concluir o processo com vista à cessação, sem demora, das hostilidades em Kordofan-Sul.”

Desalojados

Desde o princípio de Junho, conflitos violentos na província sudanesa, opondo os Exércitos sudanês e do Sul do Sudão, já provocaram mais de 7 mil desalojados, de acordo com a ONU.

O Secretário-Geral pede as partes que assegurem a protecção dos civis vulneráveis e permitam o acesso humanitário aos necessitados em Kordofan-Sul.

Ban Ki-moon disse apreciar os esforços do Painel de Alto Nível da União Africana, liderado pelo antigo presidente sul-africano, Thabo Mbeki, que apoiado pela missão da ONU no Sudão, Unmis, e outros parceiros permitiu que se chegasse ao acordo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud