Fundo Global celebra avanços no tratamento da malária e HIV/Sida

28 junho 2011

Mais de 70 milhões de redes mosquiteiras tratadas com insecticidas foram distribuídas no último ano; Instituição apoiada pela ONU aponta para acesso de 400 mil pessoas vivendo com o HIV/Sida ao tratamento anti-retroviral.

[caption id="attachment_199643" align="alignleft" width="350" caption="Aumento de pessoas protegidas através da pulverização domiciliar ajuda o combate à malária"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Global de Combate à Sida, Tuberculose e Malária anunciou, esta segunda-feira, ter distribuído mais de 70 milhões de redes mosquiteiras tratadas com insecticidas no último ano.

Em declarações à imprensa, em Genebra, a instituição aponta que no total, ofereceu mais de 190 milhões de mosquiteiros para famílias de regiões endémicas, desde 2003.

Pulverização

De acordo com o fundo, apoiado pela ONU, houve um aumento substancial de pessoas protegidas através da pulverização intra-domiciliar. Mais de 36 milhões de casas foram abrangidas pelo método, no que representa um aumento de 31% em relação ao ano passado.

A instituição aponta que, durante os últimos 12 meses, mais cerca de 400 mil pessoas vivendo com o HIV/Sida começaram a ter aceso a tratamento anti-retroviral, elevando para 1,2 milhões o número de beneficiários do  tratamento anti-retroviral disponibilizado pelo fundo.

Protecção

Os dados são tidos como  sinal de uma maior protecção dos afectados pelo HIV/Sida, Tuberculose e Malária, e que as “taxas de mortalidade devido às enfermidades estavam a baixar.”

O Fundo financiado, entre outros, pelo músico irlandês Bono e o presidente do conselho da Microsoft, Bill Gates,  já investiu US$ 21,7 mil milhões para apoiar acções de prevenção, tratamento e cuidados nas três doenças.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud