Perspectiva Global Reportagens Humanas

Concessão de US$ 90 milhões para expandir banda larga na África Ocidental

Concessão de US$ 90 milhões para expandir banda larga na África Ocidental

Burquina Faso, Guiné-Conacri e Gâmbia recebem montante para rede de banda larga; taxas de telecomunicações dos três países consideradas entre as mais altas do mundo.

[caption id="attachment_199025" align="alignleft" width="350" caption="Banco Mundial visa expandir acesso à banda larga na África Ocidental."]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial disponibilizou mais de US$ 90 milhões para a expansão do acesso à banda larga e redução dos custos das telecomunicações em Burquina Faso, Guiné-Conacri e Gâmbia.

As taxas cobradas nos três países estão entre as mais altas do mundo, e fazem parte das nações da África Ocidental sem ligação à infra-estrutura global de fibra óptica.

Investidores

Considerados pouco atractivos para os investidores, os pequenos Estados costeiros da Gâmbia e Guiné-Conacri foram excluídos do cabo submarino regional, gerido por um consórcio privado.

De acordo com a instituição, o projecto deve encorajar o apoio ao investimento do sector privado e minimizar gastos governamentais nas telecomunicações.

Em Janeiro, o conselho de directores de Banco Mundial aprovou a concessão de US$ 300 milhões para financiar um programa regional de Infra-estruturas de Comunicações da África Ocidental.