Ocha considera ‘repreensível’ tratamento a civis em Kordofan-Sul

22 junho 2011

Escritório de Assistência Humanitária aponta relatos de abusos e tratamento de indivíduos com base na origem étnica.

[caption id="attachment_198994" align="alignleft" width="350" caption="Valerie Amos"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A subsecretária-geral de Assistência Humanitária, Valerie Amos, considerou repreensível o tratamento dado a civis em Kordofan-Sul.

Em comunicado emitido, esta quarta-feira, Amos cita relatos de abusos dos direitos humanos e tratamento com base na origem étnica, tendo apontando para a existência de mais de 7 mil desalojados devido aos confrontos.

Confrontos

A província sudanesa é palco de conflitos , desde o princípio de Junho,  opondo as Forças Armadas do Sudão e o Exército Popular de Libertação do Sudão, Spla, do sul.

A 9 de Julho prevê-se que o sul do Sudão declare a sua independência, conforme o resultado do referendo de Janeiro, que fez parte do Acordo Abrangente de Paz que pôs fim à guerra civil de mais de 20 anos com o norte.

Restrições

Valerie Amos aponta que as restrições impostas à movimentação em Kordofan-Sul  limitavam a capacidade de avaliação da situação humanitária por parte da ONU.

O Ocha pede que seja permitida a distribuição de alimentos e a cessação das ameaças contra funcionários  humanitários e forças de manutenção da paz.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud