Ban elogia novas medidas contra o HIV; Padilha é aplaudido
BR

13 junho 2011

Resolução foi adotada, na sexta-feira, pela Assembleia Geral da ONU em encontro com 30 chefes de Estado e governo; discurso do ministro da Saúde, Alexandre Padilha foi fortemente aclamado por 30 segundos.

[caption id="attachment_197753" align="alignleft" width="350" caption="Alexandre Padilha sexta-feira na ONU, em Nova York."]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, elogiou a adoção, pela comunidade internacional, de novas medidas para combater o HIV/Aids.

A Declaração Política: Intensificando Esforços para Eliminar o HIV/Aids estabelece novas metas para combater a doença e prevê a eliminação da infecção que já matou 30 milhões de pessoas nas últimas três décadas.

Prevenção e Tratamento

O documento foi adotado na tarde de sexta-feira após um Encontro de Alto Nível que reuniu 3 mil pessoas em Nova York incluindo 30 chefes de Estado e governo.

O Brasil foi representado pelo ministro da Saúde Alexandre Padilha, que falou em inglês sobre a necessidade de prevenção e tratamento de populações de risco.

Padilha finalizou o discurso demonstrando preocupação com a falta de recursos que estava causando impedimentos ao trabalhos de várias inicitiavas globais de saúde com o Unitaid, a aliança Gavi para vacinas, o Fundo Global além de iniciativas bilaterais e multilaterais de combate a doenças, e foi aplaudido durante 30 segundos.

Nesta entrevista à Rádio ONU, o ministro da Saúde Alexandre Padilha explicou a posição brasileira na luta contra o HIV.

Sistema Nacional de Saúde

"Ao longo desses 30 anos no Brasil, o enfrentamento da AIDS significou reafirmarmos na sociedade a importância de se ter um sistema nacional que é universal. Essa é uma diferença do Brasil em relação aos outros países do mundo. Nenhum país do mundo com mais de 100 milhões de habitantes aceitou para si o desafio de ter um sistema nacional de saúde público que seja universal. Imagine o Brasil que tem 200 milhões com uma diversidade tão grande. Nós sabemos que só foi possível garantir tratamento universal para mais de 200 mil pessoas que vivem e que recebem hoje o tratamento do HIV, porque nós temos um sistema nacional público e universal.”

Apesar da queda de 25% no número de novas infecções, em todo o mundo 7 mil pessoas, por dia, continuam se contaminando com o vírus da Aids.

O Secretário-Geral da ONU afirmou que está entusiasmado com o novo compromisso de se alcançar prevenção e tratamento universal até 2015.

Ele disse que a medida é fundamental para o sucesso da visão das Nações Unidas de zero infecção, zero discriminação e zero número de mortes relacionadas ao HIV.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud