ONU Mulheres destaca questão do HIV entre trabalhadoras do sexo palestinas
BR

13 junho 2011

Agência quer enfatizar a importância de melhorar o plano atual de HIV/Aids na região, diminuir estigmas e pedir mais esforços para prevenir a exploração sexual.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU Mulheres lançou uma publicação sobre a transmissão do HIV entre trabalhadoras do sexo nos territórios palestinos.

A pesquisa, divulgada na última quinta-feira, está disponível online em inglês e enfatiza a importância de melhorar o atual plano nacional de HIV/Aids na região.

Mais Esforços

A agência também quer diminuir os estigmas relacionados às profissionais do sexo e pede mais esforços para previnir a exploração sexual nos territórios palestinos.

Os resultados apontam para um alto índice de violência de gênero: 96.3% das mulheres que responderam à pesquisa foram vítimas de violência sexual.

Já 64,3% das mulheres foram forçadas a entrar na prostituição. Oito em cada 10 nunca haviam feito teste de HIV.

Foram entrevistadas mais de 240 mulheres, entre trabalhadoras do sexo, informantes, clientes e estudantes universitárias.

A pesquisa foi realizada entre março e junho de 2010 na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental.

Fundo Global

A publicação e o estudo foram feitos por meio do Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária. Desde 2008, o fundo fornece apoio financeiro aos territórios palestinos para o combate à Aids.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud