Perspectiva Global Reportagens Humanas

Mundo faz reflexão sobre o Meio Ambiente

Mundo faz reflexão sobre o Meio Ambiente

ONU alerta para mudanças profundas e potencialmente irreversíveis na habilidade do planeta em sustentar o progresso; mundo perde cerca de 5,2 milhões de hectares de florestas.

[caption id="attachment_197081" align="alignleft" width="350" caption="Dia Mundial do Meio Ambiente"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mudanças ambientais “potencialmente irreversíveis” ameaçam o progresso e conduzem milhares de pessoas à pobreza, declarou o Secretário-Geral da ONU.

Na mensagem alusiva ao Dia do Meio Ambiente, celebrado a 5 de Junho, Ban Ki-moon chama a atenção para mais esforços dos fazedores de políticas para preservar e reforçar os recursos naturais e florestas do planeta.

Pobreza

Nos últimos 20 anos, “aumentaram os níveis de pobreza de centenas de milhares de pessoas em África, Ásia e América Latina. Ban indica haver “provas do acúmulo de mudanças profundas e potencialmente irreversíveis na habilidade do planeta em sustentar o progresso.”

Em declarações à Rádio ONU, em Nova Iorque, o líder indígena brasileiro, Marcos Terena, disse haver necessidade de valorização o conhecimento dos povos nativos com vista a obter maiores ganhos da preservação ambiental.

Avanços

“Se nós, os povos indígenas, ao longo do tempo conseguimos manter um equilíbrio com a natureza e estamos vivos, apesar de todos os avanços da sociedade moderna, queremos fazer com que o Dia do Meio Ambiente seja para reflexão na perspectiva de que a humanidade não pode viver um futuro melhor sem os princípios e conhecimentos indígenas:  o que chamamos ‘voz da mãe terra’”, frisou.

Na sua mensagem, Ban alerta que o crescimento económico é acompanhado por danos que vão desde a poluição atmosférica, da água à degradação de produtos pesqueiros e florestas, “todos com impacto na prosperidade e no bem-estar humano.”

Florestas

Entretanto, o Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, lança este domingo, em Nairobi e em Nova Deli, o relatório Relatório sobre Florestas e Economia Verde.

O documento detalha os benefícios do investimento nas florestas a nível económico, ambiental, de saúde e social. Constam igualmente propostas para melhor gestão dos “pulmões da terra”  com vista a impulsionar a sustentabilidade das comunidades de todo o mundo, aponta a agência.

Defesa Ambiental

Durante a sua presença recente em Nova Iorque, o director executivo do Pnuma, Achim Steiner, realçou a importância da acção individual no Dia do Ambiente para o desenvolvimento da defesa ambiental.

“O Dia Mundial é uma oportunidade para que todo o cidadão, de todos os países, em todas as partes do mundo, transformem num  momento de celebração sobre florestas e biodiversidade. Toda a gente, em todo o planeta, deve fazer algo prático, essa é a ideia desta celebração”

O lema do Dia do Ambiente em 2011, que é o Ano Internacional das Florestas, é “Florestas: Natureza ao seu Serviço.”

De acordo com a ONU, mais de 1,6 milhões de pessoas dependem das matas para sobreviver. Todos os anos, o mundo perde cerca de 5,2 milhões de hectares dos recursos florestais, “ricos em biodiversidade e essenciais na conservação de água usada em mais de metade das cidades do mundo.”