Ban saúda levantamento do estado de emergência no Bahrein

2 junho 2011

Rei Hamad bin Isa al-Khalifa faz chamamento ao diálogo nacional, a partir de 1 de Julho; segundo agências noticiosas, acções de repressão aos protestos teriam provocado pelo menos 20 mortos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU saudou o levantamento do estado de emergência no Bahrein e o chamamento ao diálogo nacional, a partir de 1 de Julho, feito pelo Rei Hamad bin Isa al-Khalifa.

O país foi palco dos protestos populares que se alastraram no Médio Oriente e Norte de África para pedir maiores liberdades e reformas democráticas. Os levantes foram acompanhados por acções de repressão das autoridades – que segundo agências noticiosas teriam provocado pelo menos 20 mortos.

Críticas

A repressão foi criticada por altos funcionários da ONU, incluindo o Secretário-Geral, Ban Ki-moon e a chefe dos direitos humanos, Navi Pillay, que apelaram à contenção máxima e ao diálogo entre as partes.

No comunicado, o Secretário-Geral disse esperar que o diálogo seja genuíno, significativo e conducente a um processo de reformas que vá de encontro com as aspirações políticas, económicas e sociais do povo do Bahrein.

Diálogo

Ban pede às partes que trabalhem de forma construtiva em prol da criação de um ambiente conducente à realização do diálogo.

O Secretário-Geral reiterou o seu pedido às autoridades do Bahrein e às forças de segurança para que actuem em concordância com as normas e padrões internacionais de direitos humanos e liberdades fundamentais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud