África Subsaariana perde US$ 4 milhões anuais em alimentos

31 maio 2011

FAO discute melhorias nos sistemas agrícolas sustentáveis para alimentar  mais de 9 mil milhões de pessoas até 2050.

[caption id="attachment_196695" align="alignleft" width="350" caption="Foto: FAO"]

Eleutério Guevane da Rádio ONU em Nova Iorque.

Investir na tecnologia pós-colheita para reduzir perdas  pode aumentar de forma significativa a distribuição alimentar na África Subsaariana, aponta um novo relatório da Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO.

A pesquisa “Falta de Alimentos: O Caso da Perda Pós-colheita de Cereais na África Subsaariana”, que teve igualmente a colaboração do Banco Mundial e do Instituto britânico para Recursos Naturais, estima que o valor das perdas na sub-região supere os US$ 4 milhões anuais.

Perdas

A directora-geral adjunta da FAO, Maria Helena Semedo, disse que as perdas são equivalentes à quantidade  mínima de alimentos necessária para alimentar 48 milhões de pessoas por ano.

De acordo com a representante, caso seja concordado em implementar sistemas agrícolas sustentáveis, mais de 9 mil milhões de pessoas podem ser alimentadas, até 2050.

A FAO defende que abordar as perdas em toda a cadeia alimentar pode ser um pilar fundamental para o futuro de estratégias nacionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud