Juíza paquistanesa preside Tribunal Penal Internacional para o Ruanda

27 maio 2011

Khalida Rachis Khan ocupava o cargo de vice-presidente desde 2008; nomeação segue-se à detenção de líder de uma milícia huto na RD Congo.

[caption id="attachment_196556" align="alignleft" width="350" caption="Tribunal para Rwanda"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A juíza Khalida Rachis Khan, do Paquistão, é a nova presidente do Tribunal Internacional das Nações Unidas para o Ruanda. Khan, que ocupava o cargo de vice-presidente desde 2008, substitui o juiz Dennis Byrum.

Um comunicado da instiução indica que a magistrada deve cumprir um mandato de dois anos.

Detenção

Na quarta-feira, o tribunal anunciou a prisão de Bernard Munyagishari, um antigo líder da milícia hutu Inteshamwe, de Gisenyi.

A detenção resultou de uma operação levada a cabo pelas forças armadas da República Democrática do Congo em colaboração com uma unidade do tribunal.

Munyagishari, de 52 anos, estava foragido há 17, depois de acusado de genocídio e crimes contra a humanidade, incluindo estupro. Após a sua detenção ele ficou em Goma antes de ser transferido para a sede do tribunal, na cidade tanzaniana de Arusha.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud