Piratas fazem quase 800 tripulantes reféns num ano

27 maio 2011

De acordo com pesquisa da Unodc, valor médio de resgate pago para cada refém é de US$ 4,85 milhões.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Cerca de 790 tripulantes foram feitos reféns por piratas ao largo da costa da Somália durante o último ano, revela um estudo do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc.

De acordo com a pesquisa, mais de US$ 110 milhões foram pagos em resgates no mesmo período. Em média, o valor de resgate pago para cada refém é de US$ 4,85 milhões.

Organização

A agência defende que a actividade dos piratas na região passou a ser considerada crime transnacional, apoiado por procedimentos, modelos bem-sucedidos e boa organização e financiamentos.

O Unodc aponta níveis alarmantes alcançados nos últimos anos, com um aumento de operações que resultam mais mortes. Entre 2000 e 2007 foi reportada uma  média anual de 26 ataques.

Em 2008, o número subiu para 111, tendo quadruplicado entre 2009 e 2010. A Unodc alerta para o alastramento da actividade dos piratas para o Golfo de Aden, Mar Vermelho e Oceano Índico.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud