ONU retira funcionários de Abyei após ataques

25 maio 2011

Instabilidade e insegurança levaram à fuga de mais de 40 mil pessoas; de acordo com a Unmis, a onda de saques e pilhagem deixou a cidade deserta.

[caption id="attachment_196386" align="alignleft" width="350" caption="Civis deixam Abyei"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas do Sudão, Unmis, anunciou a transferência temporária de uma parte dos seus funcionários da região de Abyei, até que a situação volte à normalidade.

De acordo com as últimas estimativas, mais de 40 mil pessoas foram deslocadas devido à instabilidade e insegurança. Neste fim-de-semana, a província sudanesa, disputada pelo norte e sul e rica em recursos minerais, foi tomada por tropas do exército sudanês.

Helicópteros

Na terça-feira, áreas próximas das instalações da missão foram alvo de ataques, anunciou a ONU. Após testemunharem disparos, tripulações de quatro helicópteros que descolaram com frequência nas instalações confirmaram que os aparelhos, sem passageiros, não foram atingidos.

De acordo com a missão, todos os helicópteros aterraram com segurança num acampamento da União Africana, situado no estado de Bar El Ghazal.

Saques e Pilhagem

Patrulhas em volta da área de conflito informaram que a onda de saques e pilhagem tinha deixado a cidade destruída e deserta.

Antes, a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, pediu a cessação imediata de hostilidades. Pillay afirmou que as fricções entre as forças armadas sudanesas e o Exército de Libertação do Povo do Sudão, Spla, não ajudam à coexistência pacífica entre o norte e o sul do Sudão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud