Abrir negócio no Sul do Sudão leva o mesmo tempo que em países ricos

18 maio 2011

Estudo do Banco Mundial aponta obtenção de licenças num período de 15 dias, em comparação à média de 13,8 dias nos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um relatório do Banco Mundial aponta para melhorias na regulamentação do ambiente de negócios para pequenos e médios empresários no Sul do Sudão.

Em 15 dias é possível dar início a um negócio, tratar de uma licença de construção ou registar uma propriedade, indica o documento.

Países Ricos

O tempo médio para pedir a legalização de um empreendimento em países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico, Ocde, é de 13,8 dias.

A pesquisa aponta, entretanto, que o valor pago para iniciar um negócio no Sul do Sudão é 250 vezes maior do que o rendimento anual per capita. O país prepara-se para declarar a sua independência a 9 de Julho deste ano.

Acesso ao Crédito

O relatório "Fazendo Negócios em Juba 2011" examina igualmente aspectos como a obtenção de créditos, protecção aos investidores, pagamento de impostos e comércio transfronteiriço.

O documento aponta a necessidade de introduzir melhorias em infra-estruturas e processos administrativos, aconselhando as autoridades a tomarem atenção aos impedimentos ao comércio que podem vir a ser causados pelas limitações do acesso ao crédito.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud