FMI discute atribuição de mais de US$ 10 mil milhões ao Egipto

16 maio 2011

País quer recuperar da situação desencadeada pelos protestos antigovernamentais; em 2010, o Egipto teve um crescimento no investimento na ordem de 105%.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Egipto precisa de um apoio estimado entre US$ 10 a US$ 12 mil milhões até Junho de 2012, anunciou o Fundo Monetário Interncional, FMI.

O país foi palco de levantes populares que se alastraram pelo Norte de África e Médio Oriente. As autoridades financeiras locais calculam em US$ 3,5 mil milhões os prejuízos resultantes dos protestos, iniciados em finais de Janeiro, que culminaram com a saída do poder do presidente Hosni Mubarak.

Contactos

Em nota, a agência refere ter sido contactada, juntamente com a comunidade internacional, para que apoie o programa de desenvolvimento. De acordo com o FMI, uma equipa deve visitar o Egipto para dar início às discussões sobre o acordo com o governo.

A ONU aponta que, em 2010, o país teve um crescimento nos investimentos na ordem de 105%. A área das telecomunicações foi a que impulsionou a liderança egípcia entre os receptores do investimento directo estrangeiro em África.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud