OMS alerta para duplo fardo de doenças crônicas e infecciosas
BR

13 maio 2011

Agência está preocupada com países que precisam lutar em duas frentes ao mesmo tempo; doenças crônicas são responsáveis por dois terços das mortes no mundo.

Marina Estarque, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou para um duplo fardo das doenças crônicas e infecciosas em um número cada vez maior de países. A prevalência de fatores de risco para diabetes, câncer e males do coração tem aumentado, enquanto muitas nações ainda lutam para reduzir as mortes de mães e crianças por infecções.

As informações são do relatório anual Estatísticas da Saúde Mundial 2011, que conta com 100 indicadores de 193 países. O documento foi lançado pela agência, nesta sexta-feira, juntamente com um novo site, o Observatório Global de Saúde, o maior e mais abrangente banco de dados sobre o tema no mundo.

Doenças Crônicas

Doenças crônicas são hoje responsáveis por dois terços das mortes no mundo, devido ao envelhecimento populacional e à expansão dos fatores de risco relacionados à urbanização e globalização.

O controle do uso do tabaco e do excesso de álcool, uma dieta saudável e exercícios físicos se tornam cruciais nesse contexto, afirmou a organização. Segundo a OMS, quatro em cada dez homens e uma em cada 11 mulheres fumam. Além disso, um em oito adultos é obeso.

Diarreia e Malária

Ao mesmo tempo, muitos países em desenvolvimento continuam combatendo a pneumonia, diarreia e malária, que representam uma grande ameaça para crianças menores de cinco anos.

A OMS explicou que, apesar de haver muito a ser feito para se atingir as Metas do Milênio até 2015, há progressos ocorrendo em ritmo acelerado. A mortalidade infantil caiu 2,7% por ano desde 2000, uma queda quase duas vezes mais rápida que durante os anos 90.

Diferenças

A OMS ressaltou que, embora haja progressos, as diferenças entre países de alta e baixa renda ainda são grandes.

Países desenvolvidos têm, em média e per capita, 10 vezes mais médicos, 12 vezes mais enfermeiras e parteiras e 30 vezes mais dentistas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud