Distribuição de alimentos comprometida na Líbia
BR

12 maio 2011

ONU alerta sobre o bloqueio das vias de acesso de mantimentos em regiões carentes; milhares já morreram devido aos confrontos entre forças pró e anti-governamentais do país africano.

Yara Costa, da Rádio ONU em Nova York.

A grave situação humanitária e a falta de acesso a alimentos por pessoas que estão nas regiões de conflitos armados na Líbia é preocupante, disse a diretora executiva do Programa Mundial de Alimentos, Josette Sheeran.

Segundo a agência, as regiões de Yefrin e Zintan, nas montanhas do ocidente do país, são as mais afetadas e até agora não se conseguiu fazer a entrega de alimentos. De acordo com a ONU, os confrontos entre forças leais e contra o líder líbio Muammar Kadafi causaram milhares de mortes.

Cessar-fogo imediato

Sheeran fez um apelo a todas as partes envolvidas para um cessar-fogo imediato e abertura das vias de acesso que permitam a entrega de assistência alimentar a quem precisa.

O PMA tem utilizado uma via que passa pela fronteira da Tunísia com a região ocidental da Líbia para fazer a entrega dos alimentos junto com as organizações locais.

Baixa de combustíveis

A insegurança nas vias de acesso e a baixa de estoque de combustíveis são os principais desafios que impedem a distribuição.

O PMA enviou dois navios para Misrata com carregamento de alimentos e outros itens de ajuda humanitária, mas os confrontos no porto estão dificultando o envio de mais ajuda.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud