Reportagem: Fado, Patrimônio da Humanidade?

6 maio 2011

Museu do Fado diz que candidatura foi apresentada pela Câmara Municipal de Lisboa em 2010, decisão deve sair em novembro deste ano.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

A Organização para a Educação, Ciência e Cultura da ONU, Unesco,

está a estudar a candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade.

A resposta à proposta deve ser conhecida em Novembro desde ano.

Planeta

Em Abril, a Unesco realizou uma exposição sobre o Fado na sede da agência, em Paris.

A candidatura atual assenta no facto do Fado ter deixado de ser apenas uma forma de expressão popular da cidade de Lisboa, capital de Portugal, para se tornar um tipo de música apreciado em todo o planeta.

Se há expressões musicais que reflectem a alma de um povo, para os portugueses esse espelho chama-se fado.

Sara Pereira, directora do Museu do Fado, em Lisboa, justifica porque é válido o reconhecimento do fado como património da humanidade.

Fama

O fado nasceu nos bairros de Lisboa no século XIX. Mas levou 100 anos até conquistar fama no mundo, através da voz da fadista Amália Rodrigues.

Apesar da fama que tem no mundo, o fado mantém viva a sua raiz popular.

É nos bairros mais modestos da capital portuguesa que se encontram os fadistas amadores. Alfama ou o Bairro Alto são alguns locais onde, ainda hoje, se podem encontrar os mais autênticos intérpretes. Como na escola de fado do bairro de Marvila.

Acompanhe a reportagem de João Rosário com música de Amália Rodrigues e artistas da Escola de Fado em Lisboa.

Tempo: 5´00´´

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud